Mundo Higeia

Bem Vindo a este Mundo!

segunda-feira, 11 de junho de 2012

“Quando morres somente mudas de Consciência”


Pim Van Lommel, é cardiólogo e investigador de experiencias após a morte (EDM)

Quando ensinava Cardiologia no Hospital de Arnheim – 800 camas- já investigava o porquê de alguns pacientes que após enfarte e morte clinica, voltavam a viver.

Em 1986 li um testemunho de um estudante de Medicina, George Ritchie que ressuscitou uma pessoa depois de nove minutos em morte clinica. Me impressionou tanto que comecei a estudar em profundidade estes casos.

 Entrevista por La Vanguardia:

- Havia muitos casos destes?
- Em 1988 já tinha doze episódeos inquestionáveis e criei uma rede de investigação com outros dez hospitais holandeses. Iniciamos um estudo clinico com 344 pacientes que foi publicado em 2001 no “The Lancet”.

- Causou um impacto mundial…
- Tanto, que como já lhe disse, após 31 anos de cardiologia, decidi dedicar-me exclusivamente a experiencias perto da morte.

- O que temos aprendido desde de 2001?
- Temos mais perguntas, uma delas muito clássica: se a Consciência é um mero produto do cérebro, como pode sobreviver e explicar a experiencia da morte?

- Que diz a medicina Ortodoxa?
- Que se trata de meras alucinações causadas pela anoxia (falta de oxigénio no cérebro).

- Sobre quê são essas experiencias (EDM)?
- Todas coincidem em falar de recordações, conhecimentos e emoções e mantêm a sua identidade, que é um ponto crucial, porque o ego é “ligação” entre a consciência e o corpo.

- Luzes, vozes, ver a vida num instante…?
- Essas experiencias são vividas por muitas pessoas, mas nem todas falam nelas com medo de serem achados lunáticos ou porque não acreditam naquilo que viram, pensam ser um reflexo da medicação ou da doença.

- Todos experimentam o mesmo?
- Nem todos experimentam tudo, mas todos citam experiencias.

- A que se referem?
- É quase sempre a revisão da vida passada, mas também a futura ou o próprio presente, alguns al voltar à vida antecipam sucessos, reinterpretam o passado, há muitos que mudam de companheiro, de trabalho, de existência, porque contemplaram a sua vida em conjunto durante o EDM.

- Como são essas Visões?
- Inexplicáveis, a linguagem carece de termos para podermos explicar. Uma EDM de três minutos pode levar semanas de testemunho. O tempo transcorre de uma forma única, em síntese com o espaço.

- Por exemplo:
- Um paciente refere que durante a EDM (experiencia após a morte) tinha visto um senhor sorrindo-lhe. Dez anos depois, sua mãe revelou-lhe que era filho de uma relação extraconjugal e mostro-lhe uma fotografia do pai biológico, assassinado num campo de concentração e…era o senhor sorridente.

- Como sabe que esses pacientes clinicamente mortos seguem conscientes?
- Centos de casos o provam. No documentário Conciencia más allá de la vida explico que um homem de 43 anos chegou cianótico, frio, sem tensão e com as pupilas dilatadas. A enfermeira retirou-lhe a prótese dentária e colocou-o num caixão. Ressuscitou inexplicavelmente depois de um coma e perguntou pelos seus dentes.

-Se estava vivo precisava deles…
- Reconheceu os seus dentes, pediu que os devolvêssemos. Ela nos chamou alarmada, mais tarde o paciente nos relata com detalhe o que havia dito e feito quando chegou morto às urgências do hospital.

- Em quê você acredita?
- Nossa consciência não é mais que um retransmissor para esta dimensão de nosso Ser, em várias. É semelhante a um radio, que mesmo que vivamos aqui, sintoniza como Universo. Nossa morte é somente uma mudança de Consciência, uma transmissão. 
Só morremos numa dimensão para passar a outras.

- É alguma convicção religiosa?
- É física quântica. 
Eu não sou crente. 
Muitas religiões têm-se aproximado desta realidade com algumas técnicas de passagem entre dimensões, através da meditação ou do misticismo.

-Como sabe?
- Porque estudo dezenas de casos todos os dias e as experiencias são recorrentes: conjugam tempo-passado, presente e futuro: têm visões – e o espaço é a Unidade.
E, estes testemunhos de cada dia, coincidem com os relatos da mística e com as visões de gurus e santos desde há seculos.

- Tudo está conectado?
- Veem a Luz (as crianças dizem que é um anjo, os ateus falam de uma energia, e os crentes de Deus). Todos se referem ao mesmo.

- Porque a ciência ignora estes dados?
- Até agora… a mecânica quântica demonstra que a luz é formada por partículas ao mesmo tempo que o é por ondas – creio que nossa consciência as retransmite – dependendo do estado do observador.

- A experiencia de um objetivo, ao fim, depende do seu estado subjetivo.
- Assim mesmo, desde os gurus milenários até aos físicos quânticos, quando assumes tua transição sem medo experimentas uma antecipação dessa sensação de plenitude.

Fonte: La Vanguardia 

Sem comentários:

Enviar um comentário