Mundo Higeia

Bem Vindo a este Mundo!

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Homeopatia defendida por Nobel

Dr. Luc Montagnier
Alguns médicos convencionais e cientistas expressam cepticismo sobre a eficácia da Homeopatia, devido às pequenas doses de medicamento usado.
Há 200 anos que é assim, uns defendem, outros acusam.
Mas desta vez, quem vem em defesa da Homeopatia, é o virologista francês que ganhou o premio Nobel em 2008 pela descoberta do vírus da Sida,Dr. Luc Montagnier. Sua entrevista foi publicada na revista Science de 24 de Dezembro de 2010. Como podem imaginar, foi uma surpresa para toda a classe científica.
Montagnier primeiro escreveu sobre as suas descobertas em 2009 (1), e num encontro de nobelistas em 2010, manifestou interesse na Homeopatia e nas suas implicações na medicina (2).
O que ele verificou, é que mesmo não havendo moléculas originais na solução homeopática, havia sinais electromagnéticos do medicamento original na água, produzindo actividade biológica. O DNA produz mudanças estruturais na água, que persistem mesmo em diluições muito altas.

É Montagnier, o único a defender a Homeopatia?
Claro que não. Vejamos:
O imunologista Dr. Jacques Benveniste, foi autor de um estudo publicado na Nature(3)onde provou o efeito das doses extremamente diluídas.
Brian Josephson, também ganhador de premio Nobel, respondeu a um artigo sobre Homeopatia na New Scientist, onde defendeu que a Homeopatia não deve os seus efeitos à presença de moléculas, mas a alterações na estrutura da água, referindo o estudo “memória da água” de Benveniste.
Josephson, é professor da universidade de Cambridge, na Inglaterra e refere na revista New Scientist  que hoje, muitos cientistas sofrem de “descrença patológica”, isto é, mantêm uma atitude científica, que é consagrada pela frase “mesmo que fosse verdade, eu não acreditaria”.
Numa entrevista, Montagnier também expressou preocupação sobre a atmosfera não-cientifica que actualmente existe em certos assuntos não convencionais, como a Homeopatia, “disseram-me que algumas pessoas tem reproduzido os resultados de Benveniste (estudos sobre memoria da água e seus efeitos), mas eles tem medo de publicar por causa do terror intelectual das pessoas que não entendem isso".
Quando lhe perguntaram se estava preocupado, de ser acusado de fazer pseudociencia, Montagnier respondeu sem hesitação: “Não, porque não é pseudociencia, não é charlatanismo. Estes são fenómenos reais que merecem um estudo mais aprofundado…”

Na Austrália, Reino-unido, Bélgica, a Homeopatia é legalizada como pratica médica.
Em Espanha, a Homeopatia é ensinada em algumas universidades médicas e praticada por médicos e não médicos.
Em França, os remédios homeopáticos são reembolsados pelo sistema público de saúde. Sendo administrada principalmente por médicos.
 No Brasil, faz parte das chamadas medicinas integrativas, usada por médicos e não médicos.
Quanto a nós, em Portugal a ordem dos médicos não reconhece a Homeopatia (parece que os cursos de medicina e avaliação de estudos científicos, não são iguais na Europa), como especialidade médica, no entanto nem todos os médicos estão de acordo com esta abordagem, visto haver duas associações, uma em Lisboa e outra no Porto, de médicos que também são Homeopatas.
As farmácias portuguesas vendem medicamentos homeopáticos com a autorização do INFARMED.

Quero salientar que o Dr. Luc Montagnier, um homem de 78 anos, que dedicou sua vida à pesquisa,está a ser acusado de insano, de louco, de outras coisas mais, simplesmente porque falou de Homeopatia, simplesmente porque mexeu com alguns preconceitos.
 Mas eu, tiro-lhe o chapéu, e sou sua fã. Porque o sou de todos aqueles que tem a coragem de dizer o que pensam, o que descobrem, o que acreditam sem medo de mexer em lobbies, sem medo de afectar a sua boa reputação, sempre em nome da ciência e da verdade.
Mas como disse Voltaire:O preconceito é uma opinião não submetida à razão”, e mais tarde Einstein:É mais fácil desintegrar um átomo que um preconceito” .
Estes dois sabiam do que falavam…

(1) Luc Montagnier, Jamal Aissa, Stéphane Ferris, Jean-Luc Montagnier, Claude Lavallee, Electromagnetic Signals Are Produced by Aqueous Nanostructures Derived from Bacterial DNA Sequences. Interdiscip Sci Comput Life Sci (2009) 1: 81-90.
http://www.springerlink.com/content/0557v31188m3766x/fulltext.pdf
(3) Davenas E, Beauvais F, Amara J, et al. (June 1988). "Human basophil degranulation triggered by very dilute antiserum against IgE". Nature 333 (6176): 816-8.
(

Sem comentários:

Enviar um comentário