Mundo Higeia

Bem Vindo a este Mundo!

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Na Horta...

Ontem, domingo, acordei com o meu amigo a entrar pela janela do meu quarto.
 O SOL.
Nestes dias, com temperaturas baixas, mas com céu azul e o sol a brilhar, apetece-me sempre ir para a rua.
E fui. Fui para a Horta. Desde de ontem que voltei a ter horta.

Vivo a 30 km de Lisboa, perto da cidade de Alverca, numa casa em que a parte da frente ficou em terra, para fazer um jardim, colocar umas flores e relva.
 Relva? Pensei eu, não serve para nada. E se eu fizesse uma horta? Então à anos que eu ando nisto, ora é só jardim, ora vira horta com jardim à mistura.

Na maior parte das vezes, fica como mostra a imagem, nem uma coisa nem outra.

Mas enchi-me de vontade de virar "horteira", e fui plantar alfaces, broculos, couve galega e couve portuguesa.
Sim, porque é uma vergonha, eu ter terra para plantar umas couvitas para o meu suco verde e ter de pedir à vizinha.
As couves galegas duram todo o ano, vamos tirando folhas e elas vão crescendo.








Aqui estão as minhas alfaces plantadas.




Tive que arrancar a erva, depois cavar, abrir rego, colocar as plantas, tapar e informar que o objectivo delas terá de ser crescer, para um dia fazerem parte de mim.
Acredito que elas me ouviram.






É uma couve plantada.
Porque tem tanta erva em volta?
Os meus vizinhos limpam a terra, tiram toda a erva e plantam, ficando somente a plantinha.
Mas eu andei por este mundo da internet e tive a ler alguma coisa sobre permacultura. Eles recomendam tapar a terra com plantas, folhas secas, etc, de forma a que a terra em volta das plantas não fique tão exposta. Por exemplo, num dia de muito calor, se a terra não tiver tapada, fica totalmente exposta ao sol, secando muito mais rapidamente, o que não acontece, se taparmos com restos de outras plantas. Eu arranquei erva daninha, depois cavei, plantei e com a erva tapei toda a area em volta das plantas.
Fiz assim,  mas quando bisbilhoto outras hortas, não vejo desta forma.
Se alguém que me está a ler fizer de outra maneira, ou conhecer algum sitio na net, que explique, que me informe, vou ficar grata.



Neste quintal também mora o Sr. Caracol.
Quem entra tem de passar por ele, para ser invadido pela energia " sorria e vá devagar".




Um bom tratamento para a depressão, é mexer a terra, se for com sol ainda melhor. Fabrica-se vitamina D (muito importante), faz-se exercicio ( cavar é um excelente exercicio, gratis e com beneficios futuros)e aprende-se o plantio. Aprende-se que há um tempo para plantar, há um tempo para esperar que cresça, depois o tempo de receber. É como na vida, não plantamos hoje e colhemos amanhã, temos de esperar com a certeza de que vai crescer.

Desejo-vos muitas plantações, em muitas áreas da vossa vida...

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Mais um Sumo...

De manhã, quando chego à cozinha, a primeira coisa que faço é beber água.
Tomo 1 a 2 copos, mas estou a tentar aumentar a quantidade. Num deles coloco sumo de limão. Já é automatico.
 Depois ajudo a filha na preparação das coisas para a escola, e por fim fico sozinha.

Eis o momento... de fazer o meu sumo.




Hoje, foi de cenoura com maçã.









Fica muito bom.
É muito facil de fazer.
Aumenta o seu saldo de Saúde. 








Algum de voçês, também bebe?

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

O Meu Companheiro...

De manhã, lá pelas 8:45H, quando saio de casa, levo a mala, a carteira, ás vezes o telemóvel, as chaves, e o meu companheiro de todos os dias.


O que é?





O meu Termo (garrafa térmica).







Todos os dias faço uma infusão.





A de hoje é de cavalinha (equisetum).
Fervo 2 a 3 minutos  e deito no termo, onde está umas boas cascas de limão ou de laranja, para aromatizar o chá.
Durante a manhã, vou bebendo quentinho.

As plantas que eu uso são: Cavalinha (equisetum); Dente-de-leão (taraxaco), Alecrim, Malvas, e esporadicamente chá verde. A todos estes, eu aromatizo com cascas de limão ou laranja, ou com umas folhinhas de chá Lúcia-lima.


Claro que estas plantas foram escolhidas de acordo com a minha tipologia.
Vai uma chavena de chá?

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

TRATAMENTO NATURAL OBSTIPAÇÃO

Obstipação ou prisão de ventre, é para a Naturopatia ou para a filosofia Higienista, a doença mais grave que afecta a humanidade.

Indica o atraso e insuficiência no número de evacuações intestinais. Há vários graus de prisão de ventre, desde uma evacuação diária, o que constitui o principio do problema, até casos em que se evacua apenas uma vez em cada 2, 3 ou quatro dias, e ainda (como recentemente tomei conhecimento) uma vez por semana.

A forma convencional de nos alimentar-mos prejudica gravemente o nosso intestino. As substâncias alimentares, além de serem mal digeridas, permanecem excessivo tempo no sistema digestivo, levando a uma fermentação e proliferação de bactérias nocivas e outros venenos. Estes acabam por passar para o sangue, pois quase sempre que há prisão de ventre, há permeabilidade intestinal, ou seja a mucosa do intestino deixa passar substâncias que não devia. Isto, leva a uma sobrecarga tóxica no nosso organismo.

Já percebemos que este desequilíbrio intestinal, tem de ser resolvido.
Como?

Antes de tudo aumente o consumo de frutas e legumes.
Diminua a ingestão de farinha branca, como pão branco, arroz e massa branca, etc…

Ao levantar beba 2 copos de água (não beba agua da torneira, pois o cloro destrói a mucosa intestinal), um deles com sumo de limão e mel. Espere pelo menos 30 minutos antes de tomar o pequeno-almoço. Este devia ser constituído principalmente por frutas.

No fim do banho matinal, passe com o chuveiro de água fria, ou com a mão cheia de água no abdómen e massaje com ligeira pressão no sentido dos ponteiros do relógio, partindo da virilha direita para cima, depois passando para o outro lado e descendo até a virilha esquerda.

Um velho tratamento é aplicação de argila sobre o ventre, podendo ficar toda a noite. Faz-se a mistura de argila em pó com água, de forma a ficar uma papa homogénea. Aplica-se sobre o abdómen, toda a área em volta do umbigo. Por cima um paninho fino, e uma toalha. Podemos dormir com este emplastro que se retira ao levantar. Feito todos os dias durante algum tempo é um excelente tratamento tanto da prisão de ventre como de outras inflamações internas.

O sumo de batata é recomendável como laxante e purificador do intestino.
Descasca-se uma batata, na centrifugadora, faz-se o sumo (quem não tem centrifugadora, pode ralar a batata, colocar num paninho limpo e apertar para sair o sumo), mistura-se com sumo de limão. Pode-se misturar com água e beber.



 A rainha dos laxantes é a ameixa.

Devemos demolha-las antes de as ingerir. Constituem um excelente regulador da função intestinal, sem efeitos secundarios.







Quem tem, e a maioria tem problemas na evacuação, tem de levar a serio a ingestão da linhaça.
Pode demolhar as sementes (deixar em água por 8 horas) bater no liquidificador com as ameixas, ou com figos, ou com frutas e comer.



Outra receita, consiste na trituração das sementes secas, como mostra a imagem.
Não devemos ingerir a semente inteira.




Tritura-se bem.








Ingere-se 2 colheres por dia.
Pode misturar com outros alimentos, como iogurtes, leite ( não é conveniente a sua ingestão nos desequilibrios intestinais) ou simplesmente engolir com um copo de água.
Ao tomar linhaça, deve aumentar os liquidos, principalmente água.



 Nos casos mais graves e em situações agudas, pode-se sempre recorrer a suplementos criados para a obstipação, vendidos em ervanarias ou centros dieteticos.
Os supermercados tem infusões com mistura de plantas para esse efeito.

Este que mostra a figura foi comprado no jumbo.
Tem mistura de plantas para a obstipação, entre elas o Sene, um laxante por excelencia, mas agressivo sobre a mucosa intestinal.

Na minha opinião não se deve exagerar na  toma destas plantas laxantes, antes resolver a causa que leva ao problema.





Uma planta com acção laxativa e reguladora, sem efeitos secundarios sobre a mucosa intestinal é a planta Dente de Leão, além disso ajuda no trabalho do figado.
Bebe-se bem, no entanto eu prefiro beber aromatizado com uma casca de limão ou laranja.

Pode-se misturar o Dente de Leão com a Malva.
A Malva é laxante e emoliente, o que acalma e relaxa os tecidos inflamados.

 Não esquecer a grande ajuda que o exercicio fisico dá nesta patologia.

 Fica aqui, alguns conselhos para quem sofre da doença do Mundo civilizado.

Este desequilibrio influi no humor das pessoas, como podemos perceber pelo uso da palavra "enfezada", ou seja uma pessoa com mau humor, isto é cheia de fezes.
Quando alguem não vos sorrir, pensem " pode estar cheio de fezes".

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Cura pela Água



Hidroterapia


 É uma terapia que tem como recurso essencialmente a água.



A moça da foto é a minha filha.

Eu também recebi este duche maravilhoso, mas como sou timida, não coloco  a minha foto.
A filha diferente da mãe não se incomoda com o facto.

Esta foto foi tirada, na praia fluvial de Foia.
Idanha-a-Nova - Portugal.



O camponês Priessnitz  e o Abade sebastian Kneipp recorriam à água nos seus tratamentos. O primeiro curou-se a si mesmo de uma doença que o ameaçava deixar enfermo por toda a vida, o segundo curou-se de tuberculose.
Outros os seguiram, como Manuel Lezaeta, que considerava a água "um agente de Saúde".

Como actua a água?
A água actua atravez de estímulos térmicos, mecânicos, por reacção e por reflexo.
Quando tomamos uma banho, com a água à temperatura do nosso corpo – entre 35º e 37º, a água tem um efeito neutro, quase nulo, sobre nós.
Se fizermos uma aplicação quente, aumentamos a temperatura do corpo. No local da aplicação vai haver um aumento da quantidade de sangue e uma diminuição deste, nos órgãos internos, o que influi favoravelmente o coração, os pulmões, o fígado, os rins e o sistema parassimpático. O calor húmido tem uma acção em profundidade, aliviando os espasmos e a dor.
 A água fria, é chamada de viva, porque provoca uma reacção activa do organismo, que ao frio responde imediatamente com um afluxo de sangue e de calor.
Ex: quando termino o meu duche, faço sempre (ou quase sempre) uma passagem de agua fria rápida, começando de baixo para cima, mesmo nestes dias de inverno, como o de hoje. A reacção que tenho é quente.
Os capilares superficiais ao primeiro impacto, contraem-se com uma aplicação fria, para logo de seguida surgir a segunda reacção: os vasos dilatam-se, a circulação aumenta, a pele torna-se rosada ou ligeiramente avermelhada, surgindo uma sensação de calor.
Por isso, Priessnitz disse:
“ Não é o frio que cura, mas sim o calor que á activado no corpo em contacto com agua fria”
Padre Tadeo, acrescentou:
"Nunca pode fazer-se nada melhor a um doente do que uma fricção de água fria"
O Estimulo da água por reflexo.
As zonas de reflexo são áreas de correspondência, nas quais se pode usar massagem, acupunctura, acupressão e técnicas de hidroterapia.
Ex: Na dor de cabeça, pode-se enrolar uma toalha molhada fria ás pernas, da zona do tornozelo ao joelho.Deixar estar o maximo possivel. Também podemos fazer duches frios aos pés, ou chapinhar sobre água fria.
A intenção é desviar o excesso de sangue( e não só) da cabeça e deste modo aliviar a dor, por zonas de reflexo.
Muito mais há para dizer, mas por hoje a parte teórica fica aqui.
Deixo-vos a técnica da “toalha”
- Mergulha-se uma toalha turca em água fria, escorrendo bem.
- Passa-se a toalha por todo o corpo, começando pelos pés (plantas), pernas, costas, barriga, pescoço.
Incida nas zonas de celulite e flacidez.
A passagem deve ser rápida, vai-se virando a toalha, podendo voltar a molhá-lha de forma a estar sempre fria. Esta aplicação deve ser feita com o corpo quente, de preferência pela manhã, num ambiente quente e sem corrente de ar. Não se deve limpar de seguida, mas antes vestir-se ( ex:robe), ou voltar para a cama durante 10 minutos.

Esta técnica, muito simples e natural reactiva de modo fantástico a circulação, desintoxica e acelera o processo auto-curativo.

Desafio: vamos fazer esta técnica durante uma ou duas semanas, e analisar os resultados? Quem fizer e quiser contar a sua história, me envie que eu a colocarei aqui.

sábado, 22 de janeiro de 2011

CENOURA

Cenoura – uma Heroína Nutricional.

Nota: as recomendações dadas não subtituem uma consulta médica.
Não tenho mais desculpa. Pois é, tenho andado a portar-me mal. De manhã, corto umas tangerinas ou umas laranjas e faço um sumo, pois é muito rápido, mas a “papa doce” acabou.
Hoje comprei muita cenoura, para beber em sumo, além daquela que como ralada nas saladas.
Sumo de 3 cenouras com 2 maçãs é uma delícia, não só para mim, como para todos os seres que me habitam.

Se eu preciso de cenouras?
Preciso eu, e todos vocês. É. Vamos lá aceitar, que este legume tem que entrar em todas as casas e em todas as barriguinhas, desde o lactante, ao bem idoso.

Riquíssima em nutrientes, obrigatória na nutrição de uma boa Saúde.

- Cenoura crua contém Betacaroteno, que o corpo transforma em vitamina A, muito importante para o sistema imunológico, mantendo a pele, pulmões e mucosa intestinal em ordem. Promove o crescimento de células saudáveis.
O Betacaroteno é um antioxidante muito importante como protector das doenças degenerativas. É um preventivo do cancro, e estudos indicam que pode prevenir o risco de doenças cardíacas.                      

- Os minerais presentes na cenoura ajudam no bom funcionamento do fígado. Ex: Icterícia. Proporciona uma limpeza e um efeito anti-séptico no aparelho digestivo e circulatório. Ex: ajuda no tratamento das frieiras.

- A sua ingestão aumenta a quantidade e a qualidade de leite materno.

- A cenoura é uma boa aliada da beleza da pele, cabelo e unhas.

- Tomada diariamente reduz o colesterol e a hipertensão.

- Evita infecções corporais.

- Tonifica as glândulas supra-renais, tornando-se valiosa nas doenças inflamatórias.

- Muito útil na saúde dos olhos.
Tenho tomado conhecimento de alguns adolescentes que passaram a necessitar de óculos. Penso que deviam, eles e seus pais avaliarem a alimentação e introduzirem a nossa cenoura.

Felizmente há muito mais a dizer sobre a cenoura,  mas fica algumas indicações, que acredito serem suficientes para fazerem como eu – consumi-la crua.

Quando era criança e estava constipada ou tinha tosse, lembro-me da minha mãe fazer um delicioso xarope.
 Colocava rodelas de cenoura e por cima açúcar amarelo, deixava ficar 24 horas e depois aqui a gulosa bebia às colheradas.

Hoje prefiro assim:
Colocar numa taça de vidro, rodelas de cenoura, um pouco de mel em cima, agrião e novamente mel.
 Deixar 24 horas, e beber algumas colheres durante o dia.
Atenção que este xarope tem de estar em lugar frio ou no frigorífico, pois a duração dele é pequena. O ideal é fazer em pequenas quantidades e repetir mais vezes

Convenci-vos???? espero que sim...



sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Tratamento Natural Dor de Garganta

Nunca sei o assunto do dia seguinte. Escrevo alguns postes, para aqueles dias sem inspiração, sem tempo livre, e sem vontade de fazer coisa alguma, mas quando chega a hora, olho e descubro que não era sobre aquilo que me apetecia falar. Sim. Porque não sei o que sucede com vocês, mas comigo nem todos os dias eu penso sobre as mesmas coisas.
Normalmente me inspiro assim:
Ouço uma noticia, vejo determinado assunto num blogue, pego um livro e eis um bom assunto, ou como hoje, que ao encontrar uma pessoa amiga, disse: - Bom dia! E recebo como resposta: -Bom dia, dói-me muito a garganta… Automaticamente fez-se luz: hoje vou escrever sobre dor de garganta.
Dói-me a garganta. O que posso fazer?


- É muito eficaz, o pacho frio à volta da garganta, conservado durante 1 a 2 horas ou mesmo toda a noite.
O pacho poderá ser feito com um pedaço de flanela, algodão ou uma toalhinha turca. O pano é embebido em água, à qual se acrescentou sal marinho, ou mostarda em pó, ou gengibre em pó. Bem escorrido, envolve-se com ele a zona da garganta. Por cima, coloca-se um pano seco, que deve ser maior que o primeiro de forma a tapar toda a área.


- Mistura 4 colheres de sopa de mel, 6 colheres de sopa de sumo de limão, 4 colheres de sopa de vinagre de maçã, meio dente de alho bem picado, e ¼ de colher de sopa de gengibre ralado. Misture todos os ingredientes.
Junte água a ferver, e vá bebendo.




- Gargareje com sumo de limão puro, de seguida com água e bicarbonato de sódio.

- Gargareje com uma mistura de metade água e metade peróxido de hidrogénio (água oxigenada).






- Pode fazer um chá de gengibre com malva, no fim juntar sumo de limão e mel.

- Tomar de 4 em 4 horas 1 colher de mel com meia colher de sumo de limão.

- Tomar cápsulas ou tintura de Echinacea.

- Como prevenção, fazer curas de Propolis, ou seja tomar durante 1 mês.


- Pode optar por medicamentos complexos Homeopáticos, como: Angin-Heel e Mercurius-Heel S, são comprimidinhos como mostra a foto.
Deixar dissolver na boca. Em situações agudas pode tomar 1 comprimido de 15 em 15 minutos , alternando um e outro , durante 2 horas.
Como prevenção, ou em situações mais controladas, tomar 1 comprimido de cada, 3 vezes ao dia, antes das refeições.
Bom tratamento...
Nota: As indicações dadas não subtituem uma consulta médica.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Manuel Lezaeta


Manuel Lezaeta

Este homem chileno viveu entre 1881 e 1959. A sua história influencia-me muito. Estudante de medicina, viu-se obrigado a suspender os estudos devido a uma doença grave. Submeteu-se a nove anos de tratamentos convencionais sem apresentar melhoras. Depois seguindo as práticas simples recomendadas pelo Padre Tadeo (naturista), curou-se em pouco tempo e pode prosseguir seus estudos. Perante estes factos compreendeu que os medicamentos químicos eram incapazes de devolver a Saúde perdida e que esta só podia manter-se mediante a acção dos agentes vitais que oferece a Natureza, como o ar, a luz, o sol, água fria, a terra, as frutas e os vegetais crus.

Comer exclusivamente produtos naturais
Para Lezaeta o alimento natural é aquele que é oferecido pela Natureza em cada lugar, e na sua época. O alimento deve ser comido tal qual a Natureza o oferece, sem cozer, assar ou submeter a preparação prévia, como sucede com as frutas e sementes de árvores.

“O saber escolher os alimentos é indispensável para manter a saúde, já que o alimento digerido forma o sangue e este será da mesma qualidade daquele.”
Nós somos o que comemos. A frase é simples mas a sua realidade é muito grande. Então, se estamos doentes, se não estamos nos sentindo bem, devemos perguntar: O que é que eu estou comendo?

“O animal em liberdade, com o auxílio do seu instinto, busca o alimento que lhe convém, mas o homem degenerou o seu instinto, e crê poder comer o que lhe apraz".
Darwin, Lamarck, etc. comprovaram a analogia fisiológica do homem com o macaco, que é frugivero.”

Em termos de alimentação certa para o homem, as opiniões divergem de um pólo ao outro. Chegar a uma conclusão ou perto dela fica complicado, daí talvez o certo seja olhar a Natureza, e esta semelhança que existe entre nós e o macaco (ou família) ajuda-nos a perceber qual a melhor alimentação.

 “ Ao fazer-se cozinheiro, o homem adoeceu, transformou a sua integridade biológica e abreviou a sua existência. O frugivero tem a vantagem de poder viver sem necessidade de cozer, assar, frigir, nem fermentar. Vivendo desta maneira a mulher libertar-se-ia de muitos trabalhos que hoje lhe absorvem muito tempo e, além disso, comendo frutas e vivendo conforme a Natureza teria os seus filhos sem dores de parto.”

“As doenças agudas não se instalam, porque as frutas não o permitem. As frutas são o alimento preparado nos laboratórios das árvores, que absorvem da terra e da água os seus minerais, transformando-os pela acção do sol.”
“As vantagens do regime frutífero são manifestas, além de evitar a doença é o meio mais seguro para chegar a cura.”
“ O raciocínio das pessoas que vivem exclusivamente de frutas é mais claro e livre, porque o sangue liberto de tóxicos irriga com melhor seiva as células nervosas que servem de instrumentos as faculdades da alma.”
“Os que vivem de frutas cruas não só se rejuvenescem e vigorizam, mas também se tornam imunes ás doenças.”

“Esta afirmação está comprovada com os testemunhos dos verdadeiros frugiveros do mundo inteiro.”
“A carne dos animais não foi destinada para alimento do homem…”
Se lezaeta visse alimentação de hoje, tinha muito mais a dizer: porque não é só a carne que não foi destinada para o homem, os cereais ou o excesso deles também não.
 “ a mentira mais convencional da nossa civilização é a mentira do alimento cozinhado…”

“A alimentação de frutas e sementes desperta os sentimentos mais nobres , fortifica a inteligência e a vontade.”
“ Ser sóbrio, é comer pouco, bem mastigado e em tempo oportuno”.
“O excesso de comida é tão prejudicial como ingerir alimentos antinaturais porque forçado o trabalho do aparelho digestivo, este se congestiona e aumenta de temperatura, produzindo fermentações nocivas que originam tóxicos envenenadores para o sangue.”
“Santo Hilário viveu seis anos comendo quinze figos por dia.”
“Santo António vivia só de pão e água.”
“Santo Ambrósio de pão e hortaliças.”
“A questão está em aproveitar o que se come…”
“Não devemos comer sem fome…”
“Devemos sentar-nos á mesa com o espírito alegre, livre de preocupações e tristezas”
Evitar beber durante a refeição, porque os líquidos dissolvem os sucos estomacais, dificultando o processo digestivo.”

Este homem acreditava que a alimentação do Homem era uma alimentação crua.
Não foi novidade no tempo dele, e não é agora. Pelo nosso Mundo de hoje existem muitos crudivoros, pessoas que comem exclusivamente cru.
 Instintivamente eu concordo.
Nenhum animal excepto o homem come cozinhado, nenhum ser vivo na natureza tem fogão, será que não complicamos de mais e estamos a pagar o preço disso?
Será que Lezaeta era irreal?
Ou simplesmente um homem que comprovou em si, aquilo que acreditava. Curou-se a ele e segundo a historia a milhares de pessoas. Além da alimentação crua, principalmente frutas e vegetais, ele aconselhava outros tratamentos naturais.



Grande parte do texto, foi extraido do livro - Medicina Natural ao alcance de todos de Manuel Lezaeta.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Agrião

Todos os sábados encho minha cozinha de energia verde. Quero que esta energia chegue á minha alma e que eu fique também verde. Verde para mim, é a cor da natureza, da erva, da clorofila, do ecológico. Enquanto Humanidade, precisamos urgentemente de “sermos verdes”.

Hoje, falo-vos do Agrião.
Nos tempos antigos, gregos e romanos, consideravam o agrião um tónico cerebral, acreditavam que se comessem mais agrião aprendiam mais depressa (será que está a faltar agrião nas nossas escolas?). Mães persas davam este legume aos seus filhos para que eles crescessem fortes e altos.

O Agrião está entre os vegetais mais nutritivos:
- Ajuda em todos os problemas pulmonares: asma, bronquite, tuberculose, catarros brônquicos, tosses rebeldes, expectorações purulentas.

- Tem propriedades anti-cancro – segundo um estudo, quanto mais agrião menos cancro.

- Ajuda os olhos: contém luteína e zeaxantina.

- Ajuda a normalizar a pressão arterial.

- Aumenta a energia sexual e a fertilidade.

- Pode ajudar a função mental e a retardar o envelhecimento (porque acham que eu compro todas as semanas?)

- É um limpador do corpo, activa a circulação sanguínea.

- Muito importante nas mãmãs, pois estimula a produção de leite materno (o melhor alimento/medicamento para os bebés). Cuidado, o agrião comido cru deve ser bem higienizado, juntar umas gotas de peróxido de hidrogeno, vinagre de sidra ou limão à água da lavagem.

- Baixo em calorias, rico em potássio e iodo (importante na função da tiróide) obrigatório nas dietas de emagrecimento.

- Diurético, elimina líquidos. Ex: edemas, retenção de líquidos.

- Ajuda na digestão e é laxativo, regulador do fluxo da bile. Ajuda na obstipação.

- Mastigar folhas (pode ser em salada) de agrião cru cura o sangramento das gengivas. Cura rapidamente as aftas (estomatite aftosa).

- É rico em cálcio, fortalece ossos e dentes.

As razões são muitas para se comer agrião.
Pode ser comido em saladas, em sumo (juntamente com maçã), ou cozinhado.



Depois das compras, é hora da arrumação.
Separo as folhinhas verdes dos talos.
As folhas são comidas em saladas.
Os talos, aproveito para fazer arroz (esta semana coloco arroz de talos  de agrião), não se pode deitar nada fora.








Coloco dentro de sacos individuais, ajusto  para sair o ar. Duram no frigorifico uma semana, mas eu faço questão de os usar entre 3 a 4 dias.







Aqui! A salada cá de casa.
Ingredientes: alface, agrião, beterraba e cenoura ralada, coentros. Tempero com sal marinho, sumo de limão, folhinhas  de orégãos e azeite extra-virgem (existem muitos tipos de azeite, alguns deles são azeites refinados. Atenção não tem vantagem na Saúde.).

Espero não ser chata com as minhas explicações, mas o meu objectivo é fazer-vos comer agrião. Estou-me a perguntar porquê? não sei bem responder, é como uma necessidade de comunicar aquilo que acredito, por isso vou continuar...


quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Linhaça

Esta semente é muita antiga. Já era no sec. V a.c. recomendada pelo pai da medicina – Hipócrates, como emoliente.
Um grande alimento funcional, a ser consumido por todos.
Ela é a melhor fonte vegetal de ácidos omega3, tem fibras, proteínas, magnésio, ferro e potássio, um tesouro de nutrientes que não podemos deixar de ingerir.

Um dos maiores benefícios, além do seu poderoso efeito anti-inflamatório, é a sua a acção sobre o intestino. A fibra desta semente do linho funciona como uma “vassoura” ajudando na limpeza dos intestinos, melhorando os estados de obstipação.
Para mim todas as pessoas que não evacuam uma vez por dia, devem tomar linhaça.

É uma sementinha que se vende em qualquer supermercado e/ou ervanária.


Para ser consumida, aconselha-se a triturar (não comer a semente inteira).
Pode-se picar na centrifugadora (1,2,3), coloca-se numa caixinha no frigorífico. Para quem come lácteos, pode juntar uma colher ao iogurte,ou  aos cereais com leite.
Para quem como eu, não come iogurtes, nem bebe leite, eis uma receitinha:

Ingredientes:
- 2 colheres de sopa de sementes de linhaça
- 2 maçãs reinetas,mas pode fazer com outras frutas.
- 1 castanha do Pará (maranhão, ou brasileira), ou 2 nozes, 3 amendoas, passas, o que tiver e gostar.
- 1 copo e água
- canela q.b.


 Coloco num copo, 2 colheres de sopa de linhaça, e 1 castanha do Pará, cubro com água.
Deixo hidratar no minimo por 4 horas. Normalmente coloco de manha para comer no jantar.
A linhaça ao ser hidratada, vai criar um tipo de gel-goma. É normal. 



Deito no liquidificador, a linhaça, com a castanha.
Junto as 2 maçãs em pedaços.
Quase sempre acrescento, meio copo de água.








Bato, até ficar um creme.





Deito num prato, aromatizo e enfeito com canela.
É uma delicia, praticamente uma sobremesa.
Quem não acredita, só tem de experimentar.
Fica-se bem saciado.


Que nunca lhe falte a linhaça...

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Caminhar...

Cada ano que começa, nós pedimos (ou projectamos) coisas novas. No meu caso, além de outras, uma delas foi caminhar. Andar faz-me bem ao corpo e ao espírito. A mente fica mais leve. Mas… como existe o mas… vou adiando, ou porque não há tempo, ou porque preciso ir de carro para poder levar isto ou aquilo, e ultimamente porque tem chovido. Pois é, mas hoje não tive desculpa, estava céu limpo, e o sol deixou-se ver. Vi o nascer dele, momento que não troco por nada.
Hoje vim a pé para o meu trabalho. É. Eu trabalho. Fica a mais ou menos um kilometro de casa, ou seja 15 a 20 minutos andar a pé. Como na hora do almoço, vou a casa, passa a ser quatro kilometros a andar, ou seja 1 hora por dia. Excelente. Mas peco, porque na maior parte das vezes venho de carro. Mas, fica aqui a promessa que a situação vai mudar.
Ao me deslocar a pé, não poluiu, não gasto dinheiro no gasóleo que está caro, e faço um bem, e que bem para mim. Além disso a paisagem também é boa.
 Vamos ver?
Primeira parte do percurso.
Segunda parte.

Visão lateral do passeio.

Quase no fim do percurso.
Caminhos bonitos...

Atravesso uma ponte...Tenho de subir escadas, um bom exercicio...
Temos de viver, aquilo que acreditamos.
O exercicio é um bem, uma mais valia em todos os sentidos, não há desculpa para desperdiçar o caminhar...
Este recado é para mim.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

TRATAMENTO NATURAL NARIZ ENTUPIDO.


Ter o nariz entupido, é para mim, uma sensação muito apoquentadora. Tenho de respirar pela boca, o que me transtorna a concentração em qualquer trabalho. Nessas alturas penso naquelas crianças que passam dias e dias com o nariz entupido, como será o dia-a-dia escolar delas?
As causas podem ser muitas, desde uma simples constipação (resfriado) até uma sinusite, passando pelas famosas alergias que atingem grande parte da população.
Você está em casa, não tem água do mar engarrafada (1), não tem pulmicort nasal (2), desconhece os medicamentos homeopáticos para desentupir o nariz, e supondo que não pode ir ao medico (está crise, nem todos podem ir ao medico e seguidamente à farmácia).
O que fazer?
Tem limão em casa?
- Corta um limão ao meio, extrai-a o sumo. Com um conta-gotas deita 1 ou 2 gotas em cada narina. Vá devagar, porque provoca ardor. Coloque numa, sinta a experiencia, se tiver necessidade assoe-se, e pode voltar a por outra gota. Depois faça igual, na outra narina.
- Tem bicarbonato de sódio?
- Num pouco de água coloca 1 colher de café de bicarbonato de sódio, e meia de sal marinho. Dissolve muito bem. Com o conta-gotas, deita algumas gotas numa narina e depois na outra.
Se tiver necessidade, assoe-se e pode repetir a colocação das gotas.
O seu efeito pode ser duradouro ou não. Tudo depende da condição do doente. De como você está, qual é a causa, o que está a provocar isso (muitas vezes têm causa alérgica, cheiros agressivos, como perfumes, ou roupas lavadas com amaciadores que exalam cheiros, alergia ao frio, à humidade, etc.), por isso estes dois truques podem ser usados sempre que precise. No entanto é necessário verificar a causa...mas enquanto vai e não vai tenha sempre na despensa limão e bicarbonato.
1)Vende-se em farmácias, é água do mar esterilizada para humidificação das fossas nasais.
2)Medicamento do grupo dos corticosteroides, utilizados para reduzir a inflamação.